quinta-feira, 10 de novembro de 2016

“It is actually hard to be lonely very long in a world of words. Even if you don't have friends somewhere, you still have language, and it will find you and wrap its little syllables around you and suddenly there will be a story to live in.” 

― Naomi Shihab NyeI'll Ask You Three Times, Are You OK?: Tales of Driving and Being Driven

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Eu Você Nós Indução

terça-feira, 4 de outubro de 2016

domingo, 25 de setembro de 2016

Fazer café - cheiro de pó mitiga ânsia

Quero outra coisa
Ou é só crise de perceber que não tem volta
- é isso mesmo
Agora estou entre os adultos:
mil escolhas são duas:
ser pelego e bastante medíocre

Por que esta palavra é tão carregada - medíocre?
Não tem o tom estóico equanime exato daquilo que está no
meio. É palavra cheia de valor sociedade-do-destaque embutido.

Assim como "assassinato" é "morte" com um dedo apontado

egotrip, virar adultx é egotrip

quarta-feira, 6 de julho de 2016




No one who strives to bring new life to something significant should be too quick to abandon the hope that he will succeed, disse um Robert Walser, comoassim disse a Sarah Kane quando ela desistiu pela terceira vez de enfiar a cabeça no forno dentro da cozinha vedada.



domingo, 26 de junho de 2016




R

elated Poem Content De

A arte de perder, perguntou a Bishop, isn't hard to master?
Ashikaga Yoshimasa (google it) respondeu: wabi sabi


 Translated vase, Yeesookyung

domingo, 3 de abril de 2016

Autobiografia provisória de Fangini Mlora

Só uma fronha está suja.

domingo, 28 de fevereiro de 2016

A mudez da minha avó parece fazer bem. Rezo com ela para que seja só uma mudez de casulo, refúgio das seringas e barulhos de máquinas.

Ela se alimenta há uma semana e meia por um tubo que passa pelo nariz e tem uma máscara que sopra um ar forte pra dentro da sua boca.

Ela está magra, mas tem o braço inchado. Um dos seus pulmões se colou só por estar virada de lado enquanto cuidavam da sua úlcera nas costas.

A médica disse que evitaria ao máximo a entubação, mas pergunta a nós se autorizaríamos.

Dizemos que sim.

Mas volto a vê-la (a hora de visita ainda não acabou) para só então entender que eu não sei o que isso significa.

Um tubo passando pela minha garganta para uma máquina regular os meus pulmões, enquanto sou alimentada pelo nariz porque a sonda no meu estômago é inútil enquanto o ácido gástrico continua vazando e corroendo a pele.

Converso com o enfermeiro, com a médica.

Depois vou pra casa tentando abraçar muito o meu avô, brincar com a priminha de 4 anos que o distrai, arrumar o almoço e fingir vida.

Cambaleio pra casa até uma ligação - a ligação médica que pede para confirmar a autorização.

Este é o momento da decisão impossível. Ligo para minha mãe, que não está na cidade, para dizer o impossível.

Falo, falo, falo - estou muda.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

"Por que todo ser de exceção é melancólico?" pergunta o que parece ser Aristóteles.

Ájax, Hércules e Belerofonte - Sócrates, Platão e Hipócrates foram todos melancólicos?

Diz aí que o desequilíbrio causado pelo excesso de bile negra torna o melancólico propenso a ser, quase no mesmo instante muito quente e muito frio.

Mas é essa mesma possibilidade (que ele não escolheu) de habitar extremos que torna o melancólico aberto à criação poética.




Ou seja, tornar-se outro.