terça-feira, 10 de julho de 2018



Elle vivait, en qualité de second moi, sa vie particulière, dont l'existence se manifestait quand le moi visible perdait conscience de lui: dans le songe, dans l'évanouissement, dans l'extase.
Não sou profeta pra ver invisível


I am no prophet of the invisible


Je ne suis pas devin pour voir dans les ténèbres.

Eurípides, Hipólito (ff. 346)
encore


É que sexo é separação, disse o verbo latino seco; mas diria também eu, agora que já estou dizendo.
Separa porque diz você é um, e é nisso mesmo que une ao outro, outro um.

Separa porque encerra em quatro muros:
ao norte, aventurança a inventar; ao sul, memória envidraçada;
a leste, o espelho evadido; a oeste, reflexo e refletido.

Separa, então, por dom do tempo,
coisa que traz a memória de outro intervalo: o vão entre poema e poema.

Separa; então do então; por promessa.



[Gina Ruggeri]

quarta-feira, 4 de julho de 2018

the face as the extreme precariousness of the other

cynthia decker

l'a dit Levinas quand il se souvenait de l'histoire d'un enfant tué au bord de la mer juste à côté de sa mère

segunda-feira, 25 de junho de 2018

Antes o sol
depois o caule,
diz o açaí do mato,
que sabe,
a raiz primeira é pra cima,
a segunda é pra baixo;
o que vem no meio
há de ser consequência.


quarta-feira, 30 de maio de 2018

Pra fora e acima da manada


She is the clouds the sun cannot penetrate,
she is the sun the clouds cannot resist,
she is the voices of the rain,
she is the silence of an unread book,
she has a tongue to flay anyone who
bandies words with her. Those who
feel the lash of that tongue take
a long time to heal. A few have
never found the cure.

segunda-feira, 14 de maio de 2018


 
*Destinos*
"1. uma fotografia que alguém tirasse fixando esse exato instante em que me preparo para partir em busca do meu destino, sem saber se um dia conseguirei voltar para rever meus parentes, reverenciar os mortos, saudar os vivos, já antevendo os obstáculos com que vou me deparar até talvez alcançar um ponto em que me torne visível, motivando o orgulho da minha família, captaria a tristeza dos meus olhos nublados, mas não os relâmpagos que incendiam minha cabeça: será a vida isto?, essa sensação de nunca pertencer a lugar nenhum, esse necessário desprendimento da paisagem, das pessoas, dos bichos e das pedras que compõem o cenário da nossa memória, a certeza de ser inútil qualquer esforço em rebelarmo-nos, pois as coisas são o que são, e amanhã, quando acordar, estarei numa cidade estranha, entre gente estranha, aprendendo, a cada nascer do sol, a desmanchar os fios do que fui e a tecer a história do que vou ser, solitariamente emaranhado em lembranças que mantêm meus pés enterrados no passado quando meus braços se arremetem náufragos à frente; (...)"

A palavra como fetiche-corpo-objeto. 

A palavra que alarga para ser dita, para ser ouvida. 

A escuta como ato político em que se encerra : em um mundo absolutamente dominado pela imagem, um exercício.

quarta-feira, 9 de maio de 2018

Flôrra, elle m'a dit devant moi, en scooter, comme quelqu'un qui veut créer un moment précis, Quoi?, eu perguntei intuindo momento preciso, Je t'aime.

terça-feira, 1 de maio de 2018

Une angoisse chaude et froide comme des petits courants qu'on sent pendant l'enfance, celle qui commence partout dans le corps et l'esprit, et qui picote chaque follicule. Le nerf vague organise de telles réactions. Je suivais mentalement le trajet du nerf vague autour de mon corps et je cherchais à le calmer quand un cri me traversa la pensée.

Big philosophical forms of dread are fun to discuss but tiny terrestrial terrors just make me depressed.


Il arrive un moment où on réalise que les autres ne sont pas interchangeables. Je t'ai cherché!


Combien de sortes de baisers y a-t-il, Grimaldi?


Neuf sortes, Grimaldi a répondu, pour une raison quelconque chuchotant. Utilisez le numéro six. Grimaldi a commencé à bouger.