domingo, 5 de julho de 2009

No dia em que me apaixonei pela Ana C.



Frente a frente, derramando enfim todas as palavras,
dizemos, com os olhos, do silêncio. que não é mudez.
E não toma medo desta alta compadecida passional,
desta crueldade intensa de santa que te toma as duas
mãos.


5 comentários:

J-Chist disse...

Quem é Ana C. ?

J-Chist disse...

??

Metalingüisticamente disse...

Falar em paixões, 'cê tem Caio aqui, apesar de.

Na casca de limão disse...

onde?

Metalingüisticamente disse...

Na polpa, broto.

;*