sábado, 28 de novembro de 2009

o ovo da serpente

[Yehrin Tong]

- Não quero ficar paranóica, mas às vezes tenho uma impressão crassa de que estou defendendo o que eu não concordo.
- ...ou será que está concordando com o que não defende?
- Não sei, quando me arrepender eu te conto.


[A codorna se encanta pelo ovo perolado e o choca. Quando a casca se quebra, não nasce uma codorna... nasce a serpente que, com fome, a engole.]

2 comentários:

Metalingüisticamente disse...

a curiosidade pelo enigma é expectativa e expectativa é frustração: a codorna e Eva.

o mistério deve mesmo morar no feminino.

Anônimo disse...

Uma mistura de Clarice com Kafka?!?!?